Pages

Assista A Introdução

sexta-feira, 30 de julho de 2010

SEMÁFORO


Quando fechou-se o sinal e seu olhar me tocou
Pude sentir afinal que o amor retornou
O seu perfume senti mesmo distante de ti
Mais se abriu o sinal tive que lhe perseguir

Você sentiu minha presença como eu lhe senti
E no próximo sinal o seu olhar me sorriu
Estrategicamenete arrumou o retrovisor
Com todo charme o brilho nos lábios lançou

Em mais um breve olhar você me enfeitiçou
Ah! Que maldito sinal que veio a se abrir
Você cantou os pneus fez eu novamente te perseguir
Você apertou o pedal pude te ver a sorrir
Você queria saber ate onde eu poderia ir

Você furou um sinal
Eu a te perseguir
Uma imprudência total
Acho que o amor é bem assim


Você parou afinal
Freou bruscamente
Deu macha à ré e veio ate minha lateral
Dizendo ao meu ouvido:
Te vejo mais a frente
Na Route 66



ANDERSONSC








1 comentários:

Valéria Sorohan disse...

Gostei do sentido dúbio que o poema passa.

BeijooO*