Pages

Assista A Introdução

domingo, 13 de março de 2011

A MORTE DO SUPERMAN



Audio do texto




Aquele jovem com sua guitarra e sonhos
Fumando em madrugadas aventuras e perigos
Enchendo a cara de Whisky doze anos
Acelerando a mais de cem seu Camaro preto e vinho



Ele se achava o Super Homem
Algo parecido com o homem invencível
Mas já se sabe amigo
Que o Super Homem morreu
E sequer, foi do efeito Kriptonita



A gente fica careta
Depois dos trinta ou quarenta
É o que pensam nossos filhos
Mau sabem pobre meninos



Drogas nos fazem refém
Seja ela vapor, sólida ou liquida
Ela não destrói apenas sua vida
Mas de famílias inteiras



Aquele jovem querido
Que tinha muitos amigos
Hoje só fuma bitucas
Vagando por túneis e trens




ANDERSONSC




2 comentários:

Valéria Sorohan disse...

Um alerta e tanto!
Gostei, como sempre, gosto de tudo o que escreves. Sim você anda sumido, mas eu também. Está cada vez mais difícil conciliar a vida com o meu blog.


BeijooO*

[Ananda] disse...

um alerta msm,é necessário nos dias de hj,em pensar em pessoas boas que perdemos isso chegar a doer.